chega-de-passar-roupa

Não passar roupa é a libertação da dona de casa: Economize energia e ganhe tempo.

A gente tenta pegar a tábua prancha e imaginar que está indo para Honolulu, mas a montanha ao fundo é roupas, e o calor vem do ferro e não das areias escaldantes.

Passar roupa é chato pra caramba! Ou você encara o ferro toda semana ou encara uma montanha-monstro de tempos em tempos.

Mas diiirce testou diversas forma para se livrar desta atividade chata, ou pelo menos diminuir bem o volume de roupas para passar, e orgulhosamente apresenta:

O Dossiê para a Aposentadoria Segura de seu Ferro de Passar

Escolha roupas que não precisam ser passadas: O trabalho todo começa na loja. Quando comprar roupas novas, verifique se precisam ser passadas.

Invista mais tempo na lavagem: Se você pretende economizar tempo e dinheiro não passando roupa, será preciso algum cuidado extra nas etapas anteriores para garantir o sucesso da operação. (Já viu esse vídeo hilário de como lavar roupa sem máquina?)

Não encha a máquina com muitas roupas: Siga a recomendação do fabricante, colocando apenas o peso de roupas adequado para cada nível de água. Assim a lavagem é eficaz e as roupas ficam menos amarrotadas.

Atenção às roupas pesadas: Evite lavar roupas pesadas, como jeans, com roupas mais leves, evitando que o peso amarrote mais a roupa. Ou então, comoloque as roupas na máquina de acordo com o peso – pesadas no fundo da máquina, e as mais leves por cima.

Use um bom amaciante: Além de deixar um cheirinho de “olha que trabalho bem feito”, o amaciante ajuda a deixar as roupas mais lisas. O vinagre e o álcool também são boas opções, assim como aquelas bolinhas que a gente dá para os cachorros, sabe?

Pendure assim que lavar: Ver a roupa bater na máquina é uma das coisas que gosto de fazer, tipo observar pássaros ou ver o bolo crescer no forno (por favor, me digam se sou louca. Tá, eu sou!), então quando a máquina começa a centrifugar e já fico na espreita, para pendurar tudo assim que ela acabar o serviço. Quando menos amarrotar a roupa, melhor.

Sacuda a roupa antes de pendurar: Aqui é o macete-mor da operação. Aquela batida na roupa, aquela esticadinha na hora de pendurar fazem toda a diferença. Faça o teste – pendure uma peça sem sacudir e outra semelhante com direito a sacudidas e esticadas. E lembre-se que é tudo para evitar aquela tarefa deliciosa #SQN de passar roupa.

Pregadores por favor: Pendure sempre a roupa esticada e pelas pontinhas, de preferência em cima de costuras. Assim você evita marcas de pregador. Se a peça for de linha ou canelada, esqueça o pregador, para evitar que ela esgarce.

Secou, dobrou: Recolha e dobre a roupa assim que ela estiver seca. Se estiver um pouco úmida, a peça pode ficar com aquele cheiro de cachorro molhado. Se secar demais, a peça fica difícil de dobrar. Mas daí é só borrifar uma mistura de uma parte de amaciante, 2 partes de álcool e seis partes de água, algo conhecido como “passe bem”.

Cabide no varal: Camisas e camisetas podem secar diretamente nos cabides, assim é menos um trabalho e mais espaço no varal.

Gravidade ao seu favor: Deixe a parte mais pesada das roupas para baixo, para que o peso da peça a deixe mais esticada. Calças, por xemplo, devem ser penduradas pelas pernas, não pelo cós.

Ainda está amarrotada: Se a roupa ainda estiver amassada, não tem jeito. Bora pegar o pranchão e surfar. Mas antes borrife aquela misturinha de amaciante, álcool e água. Com a peça levemente úmida, fica mais fácil passar.