segundo

As verdades verdadeiras sobre o segundo trimestre da sua gravidez semana a semana.

Passado o baque da descoberta da gravidez, o segundo trimestre da gestação é época para lidar com as transformações do corpo, e curtir cada uma delas enquanto a barriga, o peso, o inchaço não atrapalham seu dia a dia. Acompanhe o que acontece no segundo trimestre da sua gravidez semana a semana.

Semana 13: O que era ruim ficou para trás. Aquele combo zicado de sono + enjoo começa a dar lugar coisas mais bacanas – ou não – como o nervoso de saber se está tudo bem com o bebê o tempo todo, já que você ainda não o sente se mexer.

Semana 14: Se eu fosse você, dava um jeito de começar um atividade física leve, como hidro, ioga, caminhada. Vai fazer toda a diferença lá na frente, quando seu apetite aumentar, sua barriga crescer e você começar a se sentir uma bola de parque de diversões. Seu vigor não está lá grandes coisas, mas tente!

Semana 15: E a vida sexual? Ela está uma montanha-russa: dias em que você parece mais uma velhinha de 90 anos, sem libido nenhuma; dias em que Bruna Surfistinha ficaria no chinelo. Justamente esse é o dia em que seu companheiro fica encanado se vai machucar o bebê, que você agora é mãe e blablablá. Haja criatividade para driblas os desencontros dos desejos.

Semana 16: Já dá para saber se é menino ou menina. Isso se você já fez a desesperada e gastou uma graninha no exame de sexagem fetal. Daqui por diante, seu mundo se tornará mais rosa ou mais azul… Ou mais amarelo mesmo porque o bebê fechou as perninhas na hora do ultrassom.

Semana 17: As cólicas não passam. Você achou que estaria livre desse incômodo por 40 semanas… Sabe de nada! Vira e mexe você ainda sente aquela latejadinha no pé da barriga, né? Relaxa, é o útero crescendo. E ele vai ficar enoooooorme. Mas não deixe de falar com seu médico se achar que tem coisa errada. 

Semana 18: Ninguém te contou, mas você está se achando a pessoa mais peidorreira da face da Terra, né? Normal. Os gases serão seus companheiros  até o fim. Mas sei lá porquê o assunto é tabu. Falar das flatulências na gestação é como falar de sexo com seu filho.

Semana 19: Não bastam os puns. Grávida tem que roncar. É comum termos congestão nasal e sermos acordadas por nossos parceiros. É tipo um treino, logo mais quem te acordará será o bebê.

Semana 20: Aquela coisa borboletando na sua barriga que parecem gases na verdade é seu bebê se mexendo. Dá para confundir, porque ele geralmente fica mais agitado após as refeições. Com o tempo você pega o jeito para diferenciar os borburinhos que são gases e os que são o movimento do bebê.

Semana 21: Se tem uma coisa que a gestação faz milagre é com os seios. Ficam grandes, durinhos, do jeito que você sempre quis sem precisar do Dr. Rey! Abuse dos decotes, aproveite. Quando a amamentação acabar, você vai sentir falta do seu look Pamela Anderson.

Semana 22: Época mais ingrata é essa em que a barriga não está assim tão redonda, mas já se mostra uma boa pochete. Ninguém sabe se você está gorda ou grávida, e usar a fila preferencial é como roubar doce de criança. Ninguém ainda leva sua gestação a sério. Esfregue bem essa pancinha, empine-a pra frente e bora conquistar o mundo!

Semana 23: Você não está com início de Ebola. É comum ter  sangramento no nariz e nas gengivas. Culpa dos malditos/benditos hormônios. Aproveite para fazer aquele checkup no dentista, pois depois do nascimento você vai ter pouco tempo para isto.

Semana 24: Seus cabelos estão brilhantes, macios e sedosos que poderia facilmente fazer propaganda de xampu. A pele está viçosa, firme. Você está se sentindo linda, maravilhosa. A-pro-vei-te cada segundo. Logo mais isso vai se intercalar com um sentimento de estar enorme, inchada, com andar de pata. Se a auto-estima bater à sua porta, curta, desfile, faça selfies, mate as invejosas de desgosto.