Popeye-spinach

Sabe aquele momento em que vc pensa “Todo esforço valeu a pena”? Então…

Há anos eu sofria para fazer um marmanjo, chamado marido, comer melhor. Então passei a sofrer com o menino. Picky-eaters de renome, os homens da casa me deixavam – e ainda deixam – bastante frustada por eu não poder cozinhar tudo o que gostaria.

E filho quando rejeita comida de mãe canceriana, aaaaaaah, é o fim!

Conversa aqui, conversa ali, uma ideia

Passei até na nutricionista, com aquela velha queixa de “meu filho não come”. E lá meu amado menino, aquele calmo e doce garoto, se transformou num pequeno e adorável diabo da tasmânia. Possuído pelo espírito do mini-exu-destranca-travessuras, ele não me deixou conversar com a especialista.

Até que a menina mais nova, dona de roliças perninhas e de uma barriguinha faminta, adentrou no mundo além-leite. Frutas, sucos, e agora legumes, verduras e carninhas.

Alguém viu o quanto mamãe ficava feliz com aquela boquinha boa. Alguém experimentou queijo sem ser o minas e o parmesão ralado. Alguém comeu tostex com o queijo. Alguém comeu macarrão com espinafre. Alguém comeu carne moída com cenoura e tomate!

Alguém comeu num churrasco de família. Alguém escolheu suco em vez de refri. Alguém pediu para comer maçã. Alguém comeu bife de fígado!

Percebem a complexidade dessa conjuntura?

É muita alegria, Brasil!~Solta aquele Brasil, sil, sil, sil que toca depois do gol~

Bom, cabe aqui eu agradecer:

  • A mim mesma, pela perseverança na causa
  • Aos amigos, por tantas vezes ouvir um “meu filho não come isso!”
  • Às meninas do Comer para Crescer, que tantas vezes ouviram meus desabafos e puxaram minha orelha
  • Ao Hulk, por ser verde
  • Ao Homem de Ferro, por ser vermelho
  • À melhor amiga do meu pequeno:

“Filho, a sua amiguinha tal a-do-ra cenoura!”

“Eu também, mãe! Coloca mais que eu quero mais cenoura!”

 Mas nada de cantar o Aleluia antes da vitória, nada de fazer a dancinha antes da hora.

Estou apenas comemorando um passo!

Como diria o ex-presidente nos tempos em que eu nem pensava em ter filhos:

“A luta continua, companheiro!”

Rumo ao quiabo!!!

 

* – Enquanto eu escrevia este post, minha menina devorava uma deliciosa revista! hummmmmm #porradiiirce