umbigo

Passar a mão em barriga de grávida deve ter algum significado místico.

Lá pelo sexto mês sua barriga já está bem definidinha, e já não é mais confundida com gordura localizada. É a época em que você começa a passar a mão na barriga o tempo todo, num movimento quase que involuntário. Dali por diante formam-se covinhas abaixo dos seios que deixam a gente com aquela barriga linda de grávida.

As pessoas se comovem com sua barriga: quem nunca foi mãe, fica imaginando como seria; quem já foi, sente saudades; há quem apenas aprecie o milagre de haver uma vida ali dentro.

E é quando sua barriga dá aquele salto pra frente, aquela arredondada nas formas, que ela passa a se tornar pública.

Explico.

Sabe-se lá porquê, depois que a barriga desponta, as pessoas se acham no direito de sair esfregando a mão nela, como se dali fosse sair o gênio da lâmpada.

<<Gravidez (real) semana a semana: 1º trimestre>>

Claro que tem gente educada que pergunta se pode, se você se importa, e só depois acaricia seu corpo, como se fizesse um chamego em seu bebê.

Mas tem gente, até desconhecidos, que chegam metendo a mão, como quem passa a mão no corrimão do shopping, na melancia do mercado, numa peça de roupa exposta na vitrine.

O que eu não consigo entender é porque tem que por a mão!

Você fica alisando a caixa do mercado quando está passando as compras? Você fica fazendo carinho nas pessoas quando pede informação para elas na rua? Você esfrega a barriga da sua tia barriguda quando a cumprimenta?

“Ah, mas barriga de grávida é tão linda…”

Ok, o peitoral do Caio Castro é lindo, e eu não vou ficar alisando-o se pedir para tirar uma foto com ele (tá, eu vou, mas não conta pro meu marido). As pernas da Sabrina Sato são lindas, nem por isso vou sair passando a mão nelas. Os olhos verdes da minha amiga também são lindos, e nem por isso eu fico enfiando o dele nele. Esses dias vi um tênis liiiiiiindo nos pés de uma menina no shopping e nem por isso pedi para me esfregar neles.

Como esta é minha quarta barriga redonda, posso dizer que tenho conhecimento de causa. E já fui vítima de uma doida no supermercado que saiu gritando para outra doida vir passar a mão na minha barriga. “Vem, vem que dá sorte!” Eu paralisei em choque, tamanha invasão de privacidade. A mulher fez aquilo como se eu não existisse, como se eu fosse um manequim. Minha vontade era dar uma voadora nela, mas só consegui dar um sorriso amarelo e sair andando.

Agora, vem comigo no agravante: meu umbigo salta para fora durante a gestação. Além da barriga redondamente saliente, ainda carrego mais uma salienciazinha.

Aquela expressão “vá cuidar do seu umbigo” resume bem o que quero dizer: se seu corpo, sua barriga só cabem a você e devem ser tratados com respeito à sua privacidade, imagine o umbigo, parte que te ligou à sua mãe, uma marca do seu nascimento, cicatriz que causa aflição em muita gente?

<<Gravidez (real) semana a semana: 2º trimestre>>

Quero desabafar e dizer singela e educadamente que a porra do umbigo é meu!

POR FAVOR, PAREM DE APERTÁ-LO COMO SE ELE FOSSE O BOTÃO DO ELEVADOR!

O bebê não vai responder, se você está achando que é um botão de comunicação.

Eu não vou fazer alguma macaquice ou falar “Vamos brincar?”, se você acha que sou um brinquedo.

E um portal não vai se abrir bem na sua frente, com um trem para Hogwarts, a galerinha da caverna do dragão acenando, enquanto aquela fumacinha de Lost passa por você.

A única coisa que pode acontecer é uma grávida explodir de ódio e soltar um palavrão bem cabuloso.

Penso seriamente em fazer uma camiseta escrito: Favor não passar a mão na barriga de grávida!

OBS.1: Este post NÃO foi patrocinado por uma empresa farmacêutica que produz calmantes à base de passiflora, muito menos por um spa relaxante.

OBS.2: Tem mais umas 10 semanas de gestação pela frente. Sejam pacientes com  minha falta de paciência. Gracta.