Ser mãe e falhar: não deixe isso acontecer com você

ser mãe e falhar

O mundo cobra que sejamos mães perfeitas, mas tudo o que devemos é ser mães perfeitas para nossos filhos

Amiga mãe (eu mesma, leitoras…),

Antes de mais nada, preciso dizer que você não falhou. Nunca.

Eu posso até estar aqui sentada, na frente do computador tomando meu café e escrevendo, enquanto você se descabela tentando ler este post em meio a uma disputa de brinquedos entre seus filhos. Mas quero te falar sobre a pilha de pratos que jaz em cima da pia. Eles não vão fugir de lá.

Também quero te falar da montanha de roupas limpas que se acumulam para serem guardadas, dobradas ou passadas. Elas também não fugiram de lá.

Eu sei que aí na sua casa também existe aquela pilha de livros infantis que você gostaria de ler para seus filhos, mas não consegue arrumar tempo. Assim como aquela lista de passeios bacanas para se fazer em família que até hoje você não conseguiu se programar para tal.

Eu também entendo sua irritação quando há um monte de brinquedos espalhados pelo chão. Justamente aqueles que você organizou em caixas, como naquela imagem do Pinterest que te inspirou. Você limpou, separou, guardou e instruiu as crianças a brincar com uma coisa de cada vez, mas agora, Deus sabe como, já está tudo no chão outra vez.

E de novo seus filhos estão em frente à TV comendo alguma porcaria, enquanto você tenta fazer alguma coisa que não é para você, mas para eles mesmo.

O mundo é cruel com as mães. Principalmente em tempos de internet, quando além de sermos mãe, temos que compartilhar nossos feitos do dia.

A sociedade cobra nosso melhor. Temos que ser mãe e voltar ao trabalho numa carreira bem-sucedida. E quando isso acontece, a mesma sociedade que exigiu sua volta precoce ao mercado de trabalho, agora questiona o porquê de você ter largado os filhos e o lar para se dedicar a uma profissão.

O mundo cobra uma gestação saudável, com exercícios e alimentos naturais, quando a vontade de toda grávida é se entupir de doce e passar o dia dormindo.

O mundo cobra nossa cara rosada e sorridente, depois de uma madrugada em claro tentando entender o choro de um bebê que só se acalma quando está no seu peito.

O mundo cobra que você tenha belas curvas, uma barriga negativa e braços esculpidos 3 meses depois de parir. Com exercícios em casa. É você que não tem disciplina e força de vontade.

O mundo cobra que você tenha uma alimentação saudável e variada, mesmo sabendo que você só tem tempo para fazer um macarrão com queijo ralado no jantar.

O mundo cobra que você trabalhe, cuide da casa, e ainda crie belos projetos de atividades para as crianças para postar nas suas redes sociais.

O mundo cobra a perfeição de você. Mas você não é mãe do mundo. Você é apenas mãe dos seus filhos, e é para eles, e apenas para eles, que você deve se esforçar.

É difícil performar esta mãe que o mundo deseja que você seja. É difícil acordar cedo, colocar a mesa do café da manhã para a família depois da sua série de exercícios, quando são 11 da manhã e você ainda está de pijama, sem ânimo, porque a noite foi um caos na sua casa.

Assim, te digo: Você não falhou. Em nenhum momento.

Falhar é largar a toalha, é deixar de fazer. Falhar é perder a força e desistir. Mas você não perdeu a garra em nenhum momento.

Nem no seu pior dia, quando a comida queimou, a bagunça na casa chegou ao ápice, você desconheceu sua imagem no espelho, você gritou com as crianças e tudo teve um gosto de derrota. Nem assim você desistiu de ser mãe. Nem assim você desistiu de dar o seu melhor por sua família.

Por isso, você não falhou.

Um dia ruim não faz de você uma péssima mãe.

Um dia ruim, uma fase ruim não te transformam na pior pessoa.

Você é a melhor mãe que seu filho poderia ser. Com seus defeitos, com seus problemas.

Não tente abraçar tudo de uma só vez. Faça um pouco só, mas faça esse pouco bem feito. O resto você faz amanhã. Uma dia de cada vez.

E vá vivendo sua vida, colecionando pequenos momentos felizes.

Seja apenas aquela mãe que você deseja que seus filhos se recordem.

Aproveite e veja essas 10 metas que estou seguindo para ser uma mãe melhor

Check Also

Porque nunca deixei meu filho no andador

Razões para nunca deixar seu filho no andador

Saiba porque o andador infantil pode atrasar o desenvolvimento de seu filho Os primeiros passos …

14 comments

  1. greicetraziella

    Só não concordo com “o mundo cobra”…
    Acho que somos nós mesmas a nos cobrar, através do que “lemos” no mundo.

  2. Menina Mi, que texto delicioso e cheio de verdades e vou contar um segredo, só entendi que minha mãe fez tudo o que pode depois de ter Joaquim. Agora, tenho que esperar meus netos, rs.

  3. Adorei o post, Diiirce. Até fiz uma listinha de coisas para “amanhã eu faço”. rs

  4. Gostei deste post, acredito que não é bem o mundo que cobra, nós que cobramos de nós mesmas para fazer do mundo esta cobrança, queremos nos igualar a personagens do Mundo.

  5. Me vi em muitas dessas situações. Maravilhoso seu post…

  6. Nossa, me vi em muitas situações, só para constar, ainda estou de pijama!

  7. Parabéns por ter acertado em falhar!!!

  8. Carol Almeida olha so esse texto ..não somos as unicas nem estamos sozinhas 🙂

  9. Eu bem que precisava ler isso. Lindo!!!

  10. "O mundo é cruel com as mães. Principalmente em tempos de internet, quando além de sermos mãe, temos que compartilhar nossos feitos do dia.
    Compartilhar seus feitos na Internet foi implantando como regra pela onda virtual, mas não é. Você compartilhar o seu dia a dia com seu cônjuge ou qualquer outro parte da família que realmente se importa com os seus feitos, que não vai apenas "curtir" mas sim te escutar lhe dando toda atenção merecida, sem vazio e sem distância.

Deixe uma resposta para Fabiana Deziderio Cancelar resposta