Cuidado com quem você segue nas redes sociais

cuidado com quem você segue nas redes sociais

Repense a lista de pessoas que você segue nas redes sociais: quem realmente te acrescenta e quem faz você se sentir mal por não ser daquele jeito?

As redes sociais transformaram os relacionamentos entre as pessoas e criaram um novo tipo de interação: seguidor X influenciador.

Influenciador é aquele que consegue atingir um grande número de pessoas e, de alguma forma, inspira quem os segue, exercendo uma ação sobre seu comportamento, seja de compra, seja meramente crítico. O seguidor, por sua vez, é um simpatizante às causas e aos modos de pensar e agir dos influenciadores que acompanha.

Por causa de uma frase de impacto ou uma imagem significativa, elegemos aquelas pessoas por quem deixaremos nos influenciar. Permitimos que determinados indivíduos exerçam um poder sobre nosso modo de ver o mundo. Aos poucos, temos uma timeline que pipoca perfis que gostaríamos de ser, mas não somos. Corpos perfeitos, famílias felizes, gente elegante, bem-humorada, bem-informada, com uma opinião sobre tudo o que rola no mundo.

De repente, bate na gente uma crise de identidade. Uma dúvida de quem somos de fato, quem gostaríamos de ser, quem a gente pensou que seria mas não deu para ser. Um pensamento de que não estamos fazendo o suficiente para ser bem-resolvido e feliz. Tem uma galera que chama isso de recalque.

Você pode até seguir aquela moça linda que manja de moda e make, mas saiba que ela também acorda com os olhos cheios de ramela e esquece da depilação. Ela só não posta isso.

Você pode até seguir aquele cara engraçado, mas saiba que ele também tem problemas para resolver e se sente de mal com o mundo. Ele só não posta isso.

Você pode seguir aquela mulher que faz pratos apetitosos e bem apresentados com ingredientes requintados, mas saiba que ela também come arroz com ovo na correria do dia a dia. Ela só não posta isso.

Você pode seguir aquela mãe que trabalha, cuida da casa, brinca com filhos, cozinha coisas saudáveis e evangeliza sobre maternidade consciente, mas saiba que ela também dá piti no fim no dia. Ela só não posta isso.

A gente se esquece de que esses influenciadores são apenas um perfil construído, com posts escolhidos a dedo para fazer você morrer de inveja da roupa, do senso-crítico, do lançamento ou do parto domiciliar.

E tem também aquele lance de o influenciador pregar seu ponto de vista de maneira que você passa a aceitar apenas e tão apenas a opinião dele como verdade, se esquecendo de colocar as lentes do outro – as lentes que refletem o respeito à diversidade.

Então, reveja a lista de pessoas que você segue nas redes sociais e reflita: quem realmente te acrescenta, quem faz a diferença? E quem faz você sentir inveja, se sentir mal por não ser daquele jeito?

Reveja as pessoas por quem você se deixa influenciar. E siga apenas quem te inspira, não quem te doutrina.

Achou este post interessante?
Compartilhe com seus amigos!

3 comments

  1. Me representa, rs.
    PS: se parar de me seguir, teremos uma longa e séria conversa… brincadeirinha…hahahhahaha

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: