Papai Noel existe: não é mentira de mãe!

papainoel

 

A origem do Papai Noel tem a ver com uma invenção de mãe.

Preciso contar uma coisa que talvez mude por completo a vida de quem lê esse post: O papai Noel existe!

Ou melhor, existiu. Segundo pesquisei, o papai Noel é a figura lendária de São Nicolau: um homem de bom coração, que na época de comemoração ao aniversário de Cristo jogava moedas aos necessitados pela chaminé. Ao tal arcebispo turco foram atribuídos alguns milagres, logo, ele foi canonizado.

Tudo poderia ter passado como a história de um santo qualquer, até que uma mãe resolveu fazer uso da história como último recurso para que seus filhos se comportassem bem durante o ano. O suborno consistia em utilizar a imagem lendária de São Nicolau para dizer que se as crianças obedecessem aos pais, fossem boazinhas, comessem tudo e dormissem na hora certo, São Nicolau, ou Papai Natal, ou Papai Noel, traria um presente às crianças na noite de Natal.

Deu certo! Seja recompensa, seja compra, a verdade é que depois disso, as crianças nunca mais foram as mesmas. O bom velhinho trouxe a obediência das crianças e uma ponta de esperança para as mães na época do Natal. Virou o símbolo da paz nas famílias. As crianças precisam acreditar que papai Noel existe, senão não há infância.

Daí uma empresa grande refrigerantes fez umas modificações aqui e ali para deixar o santinho com cara de bonachão e marcar a época do capitalismo, da gastação desmedida. E se você buscar Google afora, vai ver que eles se apossaram da invenção do Papai Noel. Que nada! Isso foi coisa de mãe.

St_Nicholas_interior 034Coca-Cola_Christmas6

São Nicolas

Papai Noel

A gente passa o ano todo pedindo para sentar, para deitar, para comer, para parar, para levantar, para não fazer mais isso, para guardar, para fazer a lição, para descer dali, para não pegar o brinquedo do amigo, para não se tacar no chão, para parar de berrar, para ir pro banho, para sair logo do chuveiro, para não responder, para… A gente cansa!

Chega esta época do ano, a gente agradece a tudo e a todos, mas ninguém nunca parou para agradecer a esta mãe que inventou o Papai Noel.

Porque, sim, eu acredito nesta mãe que inventou o bom velhinho! Embora não existam registros de sua criação, não existam pistas de como tudo se deu, eu acredito em você, mãe no fim do ano! Filhos de férias, correndo pela casa, você tentando embrulhar os presentes, fazer a ceia para vinte pessoas e ainda manter a árvore e seus enfeites linda e de pé durante 36 dias. Tô com você, colega!

Daí vem essa megaempresa querendo roubar seu feito. Dizer que o Papai Noel existe por causa da campanha dela… O que que é isso! Chega de refrigerante! Nem no Natal!

A você, São Nicolau, Santa Claus, Papai Natal, Papai Noel, seja lá qual for o seu nome, o nosso muito obrigada, por ter sido um exemplo de generosidade e trazer a nossos lares esse espírito todos os anos, ainda que seja um coisa um tanto quanto hipócrita em meio ao consumismo exagerado.

A você, mãe pioneira que usou a criatividade para alavancar a obediência de seus filhos, o meu mais sincero agradecimento! A gente sabe que essa história de trenó, rena, duende, saco com presentes é uma grande mentira. Mas a maternidade é permeada de grandes mentiras, ainda que seja construída sobre as pilastras da verdade.

Que o Papai Noel traga em seu saco a obediência de seus filhos e a paciência para as mães!

E se você ousar me chamar de mentirosa por causa dessa história, eu te digo: Mentirosa é a mãe!

 mentira-de-mãe

Leia aqui os outros posts da série.

 

Check Also

mãe conta mentira?

“A Peppa já foi dormir!” – Toda mãe conta mentira?

mãe conta mentira Não é novidade que toda mãe conta mentira. E hoje eu conto …

Deixe uma resposta