Como saber – e monitorar – o que seu filho faz no celular

Como saber e monitorar o que seu filho faz no celular
Monitorar o que os filhos fazem no celular é um desafio que precisa fazer parte da rotina familiar

Num mundo onde o digital faz cada vez mais parte das nossas vidas – e cada vez mais cedo -, é importante que os pais saibam o que seu filho faz no celular. Ainda que a escolha da família seja manter seus filhos longe das telas, vai chegar uma hora em que será preciso ter esse cuidado. O ambiente escolar e contato social vão exigir um certo domínio do ambiente digital para realização de atividades, pesquisas e bate-papo entre amigos.

Você pode acompanhar as dicas ao longo do texto ou ir direto para a indicação de um app que ajuda como saber o que seu filho faz na internet.

Seu filho não está seguro no sofá de casa

Cada família vai saber a hora mais adequada de se iniciar esse desbravamento do mundo pela internet, se bem cedo, com vídeos divertidos, ou mais tarde, quando a escola começar a solicitar nos deveres de casa. Mas o que importa em qualquer um dos casos é que a presença da família nesse processo é fundamental. Não vá achando que seu filho está seguro atrás de uma tela no sofá de casa, por que definitivamente os riscos são maiores do que você pode imaginar.

Antes mesmo de saber o que seu filho faz no celular, é importante acompanhar seus passos na web pouco a pouco, e ir ensinando como utilizar aplicativo. De um simples joguinho a uma busca no Google ou participação numa rede social, a instrução dos responsáveis é extremamente significativa nesse processo.

É como um jogo de tabuleiro novo: você não dá simplesmente a caixa na mão do seu filho e fala joga aí. Vocês exploram a embalagem, as peças, leem a regra, e só aí é que seu filho consegue jogar corretamente. Se alguns dos passos for atropelado, é quase certo que o jogo não será jogado da maneira correta ou levará mais tempo para isso acontecer. O mesmo vale para a internet.

Privacidade X Segurança

A melhor maneira de saber o que seu filho faz na internet é verificar diretamente no aparelho e na presença do seu filho. Reforço: na presença do seu filho! Assim, vocês podem conversar sobre o conteúdo acessado e de conversas. É uma maneira de se dar uma certa liberdade, mas ir controlando o uso para crianças um pouco maiores, acima dos 8 anos.

Sem contar que existe a privacidade da criança/adolescente, por isso é preciso ter um círculo de confiança em que seu filho se sinta à vontade para compartilhar determinadas coisas com você – confiança não é app, não dá para baixar rapidamente, é construída ao longo dos anos, por meio de relações de afeto e segurança.

Antes disso, é ideal a presença de um responsável sempre que crianças utilizarem computador, tablet ou celular – a não ser que você configure seu dispositivo para seu filho acessar só e apenas o que você quiser.

Veja aqui como configurar p YouTube Kids.

Sempre de olho

Depois que a criança se mostrar responsável uso que você permitir, pode-se deixá-la “atravessar a rua sozinha“. Com um aplicativo de monitoramento, é possível controlar o que seu filho acessa no celular, quanto tempo ele fica, com quem se comunica, criar alertas, bloquear o aparelho e localizá-lo. Há diversas opções de app de monitoramento pagas e algumas com um versão limitada gratuita.

Aqui em casa optamos pelo Family Link, um aplicativo do Google, totalmente gratuito e que supriu bem as necessidades da minha família.

O que é o Family Link?

O Family Link tem diversas funções para saber o que seu filho faz na internet, como:

  • Gerenciar vários perfis numa mesma conta principal do Google (você pode fazer um perfil para cada filho derivando de sua conta no Google)
  • Bloquear Downloads e Compras de Apps (Sem gastos indesejados no seu cartão)
  • Escolher quais apps ficarão ativos (Você pode desabilitar as configurações, por exemplo, ou então, se seu filho utiliza o seu celular, você bloqueia os apps que ele não poderá usar quando você mudar o usuário)
  • Delimitar o tempo de uso por dia da semana (Ideal até para eles aprenderem o tanto que eles podem usar por dia)
  • Bloquear o aparelho remotamente (Caso eles estejam na escola, na casa de uma amigo ou de um parente, você pode bloquear o uso do aparelho até segunda ordem)
  • Verificar o tempo de uso e quais os aplicativos utilizados (Inclusive você sabe quanto tempo eles gastam em cada aplicativo)
  • Encontrar o aparelho
  • Restringir o conteúdo acessado (Dá para desabilitar a busca de algumas palavras no Google)

Como funciona o Family Link?

A instalação não é difícil, mas exige alguns passos para poder sincronizar as contas. Você vai ter que criar uma conta Google para menores de 13 anos aninhada à sua e depois configurar suas preferências no app. Não é difícil, mas não é coisa de 2 minutos. Entretanto, estamos falando de segurança dos nossos filhos e educação digital, não de miojo, não é mesmo?

Você sabe qual a idade mínima para utilização de cada app?

O Family Link, aplicativo que ajudar a saber o que seu filho faz on-line, está disponível no Google Play Store e na Apple Store. Além disso, existe uma página que te ajuda a entender como o aplicativo funciona e como configurá-lo passo a passo.

Vale a pena lembrar que o Google não coleta as informações da criança, ou seja, os dados de uso da rede por parte da criança não vão virar sugestões de propaganda, nem servir de base de pesquisa.

One comment

  1. Uso um programa espião da https://apinc.com.br e monitoro tudo o que meu marido faz no celular, vejo todas as fotos, áudios, consigo rastrear o celular dele. Podem apostar nesse!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: