Material escolar velho: o que fazer com ele?

material escolar velho

Mais um ano começa, a saga no material escolar também. Gente louca por papelaria, como eu, quer comprar tudo novinho, mas o que é que a gente faz com o material escolar velho?

Reuni aqui algumas dicas para ajudar não só a fazer o descarte correto, mas também a economizar na hora de comprar o material escolar. E aí, em vez de você ficar com aquela pilha de coisas usadas acumuladas em casa, você pode ganhar uns descontos, cuidar do planeta e ajudar quem precisa.

Aproveite para envolver as crianças no processo e mostrar como podemos ter um consumo mais consciente. Eles adoram essas coisas, de pensar no futuro, em cuidar do planeta, e, com certeza, vão dividir aprendizados com você.

Material escolar velho: descarte correto

Se na sua casa existe aquela pilha de livros e apostilas que não tem como aproveitar, baixe o app Cataki e entre em contato com um catador. Ele vai até sua casa buscar todo tipo de material reciclável. Se na sua cidade não tiver disponível, você pode levar a um ecoponto ou a um Supermercado, como o Pão de Açúcar, que tem ponto de coleta de recicláveis. O site eCycle ajuda na hora de encontrar o ponto.

O Terra Cycle em conjunto com a Faber Castel tem um projeto de recolher materiais de escrita para reciclagem. Basta você encontrar um ponto de coleta espalhado pelo Brasil para descartar canetas e lápis usados ou montar um time. A partir de 5kl, épossível fazer o envio do material.

Bibliotecas e escolas também conseguem fazer o descarte correto de material. Consulte a escola de seu filho ou outra instituição próxima que faça a coleta.

 

Material escolar velho: Bom para o bolso

Nas lojas da Kalunga é possível trocar as folhas do caderno usado por material novo. Basta levar na loja, pesar e a cada quilo de papel dá desconto na compra de sulfite ou cadernos.

Também nos grupos de Desapego é possível vender livros e materiais em bom estado. Procure entre os amigos ou com pais e mães da escola do seu filho.

Mas nada como Reaproveitar o material. Pense se vale a pena comprar outra caixa de lápis de cor se a do ano passado ainda dá para ser usada ou se vale a pena descartar o caderno se ainda tem folhas para serem utilizadas. Assim vocês economizam num ponto e podem gastar um pouquinho mais num caderno de capa bonita ou lápis com estampas bonitinhas – fácil, fácil de convencer as crianças a reutilizar o material utilizando este argumento.

 

Material escolar velho: Fazer o bem

Doar o material faz bem mais a gente do que ao próximo. Mas tem que ser material em bom estado. Nada de doar canetinha estragada, caderno sem condições de uso e livros rasgados. Procure por igrejas próximas à sua casa, grupo de escoteiros ou outra organização assistencial. Melhor ainda é se unir a outros pais, arrecadar livros e acionar o Exército da Salvação – que vai até o lugar buscar a doação.

E se na hora de se desfazer do material bater aquele aperto de ter que jogar fora as artes do seu filho, tire fotos, enquadre. Digitalizar o material e fazer um álbum é uma maneira legal de guardar lembranças, sem entulhar coisas em casa.

Leia outras dicas aqui: https://paisefilhos.uol.com.br/pfnoinsta/volta-as-aulas-o-que-fazer-com-o-material-escolar-antigo-do-seu-filho/

Deixe uma resposta