Leoas e #mimimi

lioness

Há algum tempo encontrei na internet um grupo de mulheres mães que, assim como eu, buscavam ajuda, companhia, ombros. Era uma época muito legal, em que o Twitter servia de janela para suas ideias, e nos blogues encontrávamos soluções para quase tudo. Amizades floresceram nesse terreno árido da hipertextualidade.

Sempre havia uma outra mãe insone buscando alento após uma crise de cólica do bebê pendurada no Twitter, sempre havia um post para a gente ler e sentir menos sozinha e mais “isso não acontece só comigo”.

Daí descobriram que isso podia dar algum lucro. As mães poderiam vender seus feitos-à-mão pela internet. Deu certo. As empresas encontraram um nicho e algumas mulheres começaram a cobrar por seus textos. Deu certo. Então resolveram divulgar produtos e serviços nesse meio. E deu certo!

A maternidade virou empreendimento. A mãe se profissionalizou. Achei legal, porque muitas de nós estávamos nos sentindo inúteis só cuidando da casa e dos filhos.

Mas como todo mercado de trabalho, os amigos viraram concorrentes. Começou uma história de o meu é melhor que o seu, eu fiz do jeito certo, ninguém faz mais bonito do que eu faço.

E como leoa que somos, atacamos para proteger nossas crias, nossos lares e nossas premissas. Mãe é um bicho brabo, gente!

Sinto falta da época em que escrevíamos por desabafo – e não por views.

Sinto falta da época em que o Twitter era um grande bate-papo – e não uma preview do seu post publieditorial.

Sinto falta da época em que discutíamos sobre o desfralde, os dentes, as cólicas, a adolescência, o casamento – e não se meu obstetra é mais humano que o seu.

Sinto falta do respeito e da criatividade.

Porque transformar a blog-twitsfera materna em nicho de mercado apagou o brilho dos nossos bate-papos e acendeu a chama da picuinha.

Acho que essas noites longas not de 4 horas de sono estão consumindo meu humor… Daqui uns dois anos essa ranzinzice passa, isso se eu não botar mais um rebento no mundo. 

 

Check Also

Mães de primeira viagem: 20 conselhos que vocês devem ouvir

20 conselhos que as mães de primeira viagem precisam saber

Mães de primeira viagem se sentiriam mais tranquilas se soubessem a verdade da maternidade. 1. …

33 comments

  1. Olha… vc tem o dom… aliás, 2: o de escrever lindamente e o de escrever o que eu gostaria de ter escrito.
    Meu blog é tão timido, apesar de ser contatada por empresas, participar de eventos e tal, meu foco é ser um arquivo de memorias. E só!
    Tao mais simples!
    beijao

  2. Miiiii, simplesmente fantástica sua percepção de como os blogs maternos tem se modificado ao longo dos tempos.
    Adorei!
    Beijos

  3. Onde assina?
    Adorei!

  4. Também sinot falta dessa época mais gostosa de twitter, FB e blog, hj vc não sabe se a pessoa tá se aproximando pq gosta de vc, dos seus textos, ou simplesmente, pq quer fama, e pular um degrau acima, pisando em vc =/

  5. Per-fei-to!! Sinto-me assim também e olha que só estou por aqui há pouco tempo! Mas ainda encontro colo e aconchego em muitas mães que encontro por essa louca blogosfera materna!

    Beijão!!
    @_maejestade

    • Tb estou há pouco tempo nesse universo – ou não. Mas me lembro das tardes em q papeava com muuuuuuitas mães pelo tuí. Era papo à toa, sem esse negócio de politicamente correto.
      Conversa de varal, sabe? kkkk

  6. Nossa traduz TUDO o que eu penso e o real motivo de eu ter "sumido" do twitter e da maioria das redes sociais! Eu dava mta risada, me divertia, me distraia, era o que tirava minha tensão do início da minha vida materna, agora tá tão difícil né?

  7. Rogeria Ferreira Thompson

    É, tá chatoooooooo!!! Vc falou tudo!!! Bjs, lindona!!!!

  8. Falou tudo Milene!

  9. Maria Angelica Martins

    Perfeito

  10. Que bom que as pessoas que eu falo são justo as que não estão competindo e se estão não percebi. Mas Creio que não. Como não entrei nesse mundo dos negócios, continuo escrevendo por puro desabafo e divulgando o que acho legal sem receber nada em troca. Se já pensei nessa possibilidade? Sim já pensei, não vou mentir. Aí foi tudo ficando tão estranho e me dei conta da competição e quis me afastar de tudo, inclusive acabar com o blog. Mas escrever me fazia uma falta tão grande e voltei correndo. Tô feliz assim escrevendo por desabafo e pra compartilhar informações e não "por views".

  11. Sabe como me referi a nós estes dias? Somos a velha guarda.
    Saudade da “nossa turma!”
    Saudade de vc.

    • Velha guarda, Ligi!!! Ótima! Me senti a anciã do Twitter. hahaha Mas o pior q é verdade. Éramos um bando de mães unidas; agora da para contar nos dedos com quem a gente conversa mesmo. Tem muito avatar e pouca gente por aí.
      Jokas, gata!

  12. Perfeita!!!! Diiirce ta de volta minha gente!!!! Te amo miga!!!!

  13. Simplesmente ameiiii!!
    E um caso serio mesmo, fico muito triste qdo percebo q algumas mães blogueiras se perderam nestas picuinhas, competição e tudo mais!!
    Saudade de vc viu!!

    Bjos!!

    Loreta
    @bagagemdemae

  14. Que bom ver que tem muita gente percebendo (e repudiando) esse “movimento” materno-comercial. Graças a ele eu eliminei da minha leitura uns 90% dos blogs que costumava seguir. Não fazem a menor falta, porque não tinham mais o menor conteúdo. Já as conversas de “antigamente”, isso sim eu sinto falta…
    Beijos!

  15. Ameiiiiiii vc expressou mto bem o q penso…

  16. Oi! Gostei muito do seu blog e parabéns por essa postagem tão verdadeira! Também acho que muitos blogs se perderam, mas, que bom que ainda existem mamãe a fim de só compartilhar as crises e também as alegrias vividas no universo materno! Aguardo uma visita sua! Abs!!

  17. Aonde eu assino? As vezes me sinto uma eremita no meio da blogosfera materna!

    • Né? As empresas encontraram um nicho para divulgação e acabou-se criando um ralo por onde escoaram os bate-papos mais legais.
      Resta saber quem realmente faz parte dessa Liga das Mães Blogueiras da Velha Guarda.
      Jokas da MI diiirce

  18. AMEI esse texto. Percebi isso também blogosfera afora… e que saudades das trocas de ideias e experiências, dos desabafos e de acompanhar as travessuras e aprendizados dos filhotes das amigas. Tem blog que dividiu tipo metade da home pra publicidade, afe… Sei lá, cadum cadum, mas não é a minha.
    Muito mais legal simplesmente trocar figurinha sobre filho-mulherzice-casamento-afins né não??
    bjos!

  19. Encontros na madrugada por conta dos bebês insones.
    Várias passadinhas rápidas para papos escatológicos – de refluxo à cor da bosta – e de tudo um pouco nesse vasto universo materno…
    Sdd, twitmães!

  20. Vanessa Cavasotto Leite

    Concordo e lamento pela nova era dos blogs. Eu sigo escrevendo p meu filho.

  21. Oi querida! Penso o mesmo. Respeito os blogs super hiper badalados. Mas continuo lá, com o meu simples e sem propagandas. Alvo de críticas, inclusive. rs Mas o meu objetivo é outro. bjs Camila Vaz

  22. Falou tudo guria, até dei um tempo no meu blog, ando desanimada com a blogosfera materna… Assino em baixo… Bjs

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: