Sem tempo para ensinar meu filho a comer bem

cozinha

Ensinar filho a comer bem deveria ser natural, mas a falta de tempo faz com que deleguemos isso à escola e a outros especialistas.

O tempo está corrido para todo mundo, e isso não é nenhuma novidade. O trânsito, a vida on-line te desviando do foco a cada tilintar, a pressa, o excesso de atividades, tudo isso faz com que tenhamos a sensação de que o relógio está correndo cada vez mais rápido. Se é a idade, se é a rotina, ninguém sabe.

A verdade é que não temos tempo para muita coisa. Nem para as pequenas coisas do dia a dia que fazem com que as pessoas que moram debaixo do mesmo teto passem a constituir uma família.

O que vemos por aí são homens e mulheres com pressa de tudo, acelerando a vida das crianças, repetindo frases como “vai logo”, “anda” e “estou com pressa”. Não obstante, carregam a agenda dos pequenos de atividades para que ela se assemelhe mais à vida da “família”. Em casa, o tempo para o banho, uma refeição e uma brincadeira vira um corre-corre, em que cada um faz sua atividade individualmente. No fim de semana faremos algo “todos juntos”.

As cozinhas estão cada vez menores, as telas cada vez maiores, e a casa cada vez mais entulhada de brinquedos que ninguém tem tempo para brincar.

Durante a semana, o tempo para as refeições em família se resumem a aquecer um prato pronto, ligar a TV e engolir a comida enquanto se acompanha o telejornal. O almoço é na rua, o jantar é um lanchinho no sofá de frente à TV, até porque o dia já começou com um café da manhã engolido no carro.

Quem é que acorda mais cedo só para preparar e tomar o café da manhã em família? Ensinar filho a comer bem é tarefa árdua, de anos!

Quem tem tempo e paciência de levar os filhos ao mercado, à feira, para que aprendam e se divirtam com as escolhas? Porque não é fácil sair com as crianças para fazer compras.

Quem tem tempo e paciência de botar uma semente para brotar, e esperar que a criança colha um tempero na janela de casa? Porque os pequenos não sabem esperar.

Quem tem tempo e paciência de chamar as crianças para ajudar na cozinha, para aromas, texturas e sabores virem uma deliciosa brincadeira? Porque vai sujar a cozinha e a roupa dos filhos, e a sua também.

Quem tem tempo e paciência de contar com os pequenos para organizar a bagunça que foi feita, num intensivão de causa e efeito, bagunçou-arrumou? Porque quando eles limpam nunca fica 100%.

Com a vida corrida, terceirizamos a educação alimentar: o pediatra disse que açúcar não pode, a escola deve oferecer uma alimentação balanceada.

>> Leia sobre terceirizar a educação dos filhos<<

Aprender a comer é algo que vem de berço. Alimentar-se bem é hábito, não técnica. Comer é um ato social.

À mesa devemos ter prazer, reconhecer a dedicação e o carinho de quem preparou a comida, conversar sobre as coisas do dia, manter uma atmosfera que alimenta o corpo e o espírito.

Mas não temos tempo para isso.

E se algo der errado no caminho, contratamos um especialista.

Só que nós nos esquecemos que os melhores especialistas para se formar uma boa família são pai e mãe. É nosso papel educar e alimentar corpo e alma, não importa o quão rápido rodem os ponteiros do relógio.

 

Check Also

Meu filho não come: macetes que vão mudar sua vida

Se seu filho não come como você gostaria, estas dicas vão ajudar sua família a …

5 comments

  1. Natália Piassentini

    Concordo Mi. As crianças comem o que comemos… Começa com meu empenho… Minha Giulia acorda 5 da manhã e mesmo que eu quisesse acordar esse horário e preparar um café pra ela seria em vão, ela não gosta… eu não costumo me alimentar de manhã… e as meninas são atrás… é ruim eu sei… mas só conseguimos dar aquelo que recebemos… concordo super com você! Beijos

  2. Boa, sempre levo meu filho na quitanda ou feira, pelos menos o jantar é feito na mesa com todos, vou ser sincera, não sou muito chegada em cozinhar, mas tento uma alimentação saudável, vou confessar q a escolinha e o habito de ir à feira juntos ajuda o gosto do meu filho por frutas, mas ele é muito seletivo e chata para comer, confesso esse é o maior dilema/problema da maternidade, a alimentação

  3. Meu marido tb não tomava café. Até q comecei a por mesa nos fins de semana. Hoje, se por uma correria eu não fizer café da manhã, ouço reclamação. É questão de hábito, viu. Bjos

  4. É verdade! Não existe uma mãe no mundo que não diga que "meu filho não come". Comer eles comem, só não comem o que, quando, quanto e como a gente gostaria. Mães e suas altas expectativas…

  5. É verdade! Não existe uma mãe no mundo que não diga que "meu filho não come". Comer eles comem, só não comem o que, quando, quanto e como a gente gostaria. Mães e suas altas expectativas…

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: