Diversidade: Como é ter um filho especial

Publipost

diversidade: como é ter um filho especial

Para todas as mães, seu filho é especial, cada um com sua individualidade. Isso é diversidade!

Ter um filho é viver uma constante descoberta desde a gestação. Descobrimos como nos tornar pessoas melhores a cada dia, descobrimos nossas limitações e descobrimos também uma maneira de superá-las, tudo isso para que possamos criar condições para que nossos filhos possam se desenvolver.

Assim como o bebê nasce e descobre o mundo à sua volta, nós nos colocamos no lugar dele e descobrimos este mesmo mundo de uma nova maneira. Ele descobre as mãozinhas, o rosto da mãe, o brinquedos. Nós descobrimos um mundo cheio de perigos, cheio de desafios e vamos tentando proteger aquele bebê para que ele faça suas primeiras experiências com segurança.

Aos poucos, ele descobre nossas fragilidades, descobre um meio de nos chamar a atenção. E nós descobrimos outros meios de educar e dar limites sem quebrar os laços de afeto que vimos construindo desde o dia em que descobrimos que seríamos mães (ou pais).

E assim o ciclo segue, cada fase com suas descobertas. E todas elas fundamentadas no amor e na empatia com nossas crias.

Tentei aqui descrever a vida de alguém com um filho com necessidades especiais. Mas poderia caber para alguma família de outra cultura. Talvez eu esteja falando da minha própria família. Ou até mesmo a sua!

O que importa são as descobertas a cada dia, até nos momentos mais simples, que surgem quando mãe e filho criam seus laços de ternura e afeto.

Um filho nos torna iguais: somos humanos, com um coração que transborda de alegria com o sorriso de qualquer bebê, independentemente da cor da pele ou de sua condição física.

E não sei em que fase da vida passamos a enxergar o defeito dos outros. Defeitos? Não somos máquinas para termos defeitos e sermos consertados. Somos pessoas, e cada um tem a sua individualidade. E é isso o que torna todos nós especiais.

Filhos, mãe e pais.

Cada um com sua singularidade, suas qualidades e suas limitações.

Somos plurais.O que torna a diversidade uma constante em nossas vidas. E isso começa dentro de casa, onde cada filho tem o seu jeito!

Mas por que dentro de casa ninguém se sente mal, e no mundo lá fora nossas diferenças são oprimidas? Simplesmente porque na família existe o respeito, a aceitação, porque nos colocamos no lugar do outro.

Para você, mãe, que tenta a cada dia fazer do mundo um lugar melhor para seu filho viver, celebre cada dia com respeito, com empatia. E deixarás uma lição linda para que seus filhos aprendam e espalhem como sementinhas.

Feliz dia das mães, para TODAS as mães!

#BebêJohnsons Bebê Johnsons diversidade

Este post contou com o apoio de JOHNSON’S ®, uma marca que valoriza a diversidade e que acredita que a relação entre mãe e filho é cheia de laços e descobertas, independentemente de nossas características. Para JOHNSON’S ®, e para todas as mães, todo bebê é um #BebêJohnsons.

Veja aqui o vídeo que já emocionou mais de 3 milhões de pessoas

 

3 comments

  1. Ah Mi, que texto delicioso de ler…
    Feliz dia das mães, para vc que é DEMAIS
    bjs

  2. Ah querida, amei o texto. De forma simples representando todas as Mães.
    Além de tudo, estou ficando mais feliz com cada post que decorre dessa Propaganda tão bela e emocionante.
    Muito obrigada querida e lindo Dia das Mães para você!
    Acompanhar sua página é delicioso!
    Grande beijo com carinho

  3. Promovida a Mãe

    Mi, que delícia ler esse texto! Você conseguiu transmitir a diversidade de uma forma leve, porém sem esconder a necessidade de abordarmos o tema!!! Parabéns! Viva a diversidade!!!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: