Detox de Casa de Vó: o Rehab que vai virar moda

detox de casa de vó

Casa de vó pode tudo. E depois, quem é que reeduca nossos filhos?!

Casa de vó é a maior farra. Quem é que não tem boas recordações de infância na casa da vó?

Eu me lembro de brincar de vendinha na despensa da vó e fazer a maior zona com as coisas dela, de brincar no quintal até ficar imunda e depois a vó limpar a gente com pano úmido para comer pastel, de comer bolo, sequilho, morango, pipoca e ainda sair beliscando as coisas na horta. Lembro de fazer uma “camona” e posar com os primos na vó, sem hora para dormir, nem acordar. Ai, que delícia!

Hoje, estou do outro lado do balcão: do lado da mãe que fica de cabelo em pé quando as crianças voltam da casa da vó.

Enquanto os pequenos estão a passear, eu posso resolver minhas coisas, me cuidar, desanuviar a cabeça. O problema é quando eles voltam.

Existe todo um trabalho de reeducação quando as crianças voltam da casa da vó. Aquela máxima de que vó estraga os netos se aplica bem aqui (no bom sentido da coisa, antes que as avós venham me pegar na saída).

Avós estragam netos?

Por isso, compartilho com vocês o processo de Detox da Casa da Vó que venho aplicando com muito sucesso aqui para conter aqueles bichinhos manhosos, birrentos e desobedientes que a vó devolve no lugar dos nossos amados e disciplinados filhos.

Detox da Casa da Vó

1) Seja firme: Depois que as crianças voltam da casa da vó, é preciso mater o pulso. Lá eles podem ter todas as regalias, mas em casa é diferente. Se os pais cederem, os reizinhos passam a mandar e desmandar.

2) Ignore birras: Não vai adiantar você ser rude e tentar disciplinar cada ataque de birra pós-casa de vó. A melhor coisa é ignorar e fingir que nada está acontecendo. É pela manha que eles ganham atenção da vó, mas não é assim que a banda toca na nossa casa.

3) Seja compreensiva: Procure entender que há poucos minutos a vida para nossos filhos era uma festa, com bolo no almoço, canetinhas pelo corpo e todos os brinquedos espalhados pelo chão. Agora as regras voltaram, e não deve ser fácil. Exigir disciplina e auto-controle das crianças depois de uma temporada na casa da vó só vai deixá-la mais nervosa.

4) Peça ajuda: Em 3 dias, as crianças já estarão reabilitadas. Digo sempre que para cada hora gasta na casa da vó, rende 1 dia de trabalho de reeducação. Entretanto, algumas vezes, isso pode dar mais trabalho que o esperado, e nosso nível de estresse pode subir consideravelmente (Leia: Você não precisa dar conta de tudo).É hora de pedir ajuda, e respirar nem que seja por uns minutinhos. Então a gente percebe que atingiu o fundo do poço, e precisa contar com ela: a vó!

5) Repita os passos de 1 a 4, e seja feliz nesse maravilhoso looping que vai construir lembranças formidáveis na vida de nossos filhos. Aproveite e vá você também tomar um café com delícias na casa da vó!

Este post aqui me inspirou.

Check Also

Filho sai de casa

Tchau! Estou indo para a Inglaterra

Isso não tem nada a ver com a chegada do bebê real. Foi num daqueles …

3 comments

  1. Não concordo com nada disso que VC escreveu. Sou vó minha nora e filho trabalham e ajudo a educar minha neta. Pra mim você ee uma mãe sem noção do que diz. Aposto que quando chega a noiteVC quer sair pra jantar com o marido, fds e férias a vó serve.

    • Jocira, acredito que vc deve ter se chocado com alguma frase e não compreendeu bem o post. Perceba que enalteço as memórias que se criam na casa da vó, a farra, e por gostar tanto desse momento, as crianças voltam para casa, birrentas, querendo mais. Meu amor pelas avós é tanto, que minha última sugestão é que a própria mãe vá tomar um café na vó também, para ela entender como tudo lá é mais gostoso.
      O post é uma brincadeira e peço desculpas se alguma avó se sentiu ofendida.
      Obs: as avó daqui se divertiram com o post 😉
      Bjs

  2. Perfeito!!! Aqui em casa é igual. 😉

Deixe uma resposta