Guia completo do Cueiro: como acalmar o choro do bebê

cueiro-enrolar-bebê

Aprenda como utilizar o cueiro e fazer seu bebê se acalmar

O bebê chora sem razão. Já mamou, já trocou fralda, não é um choro de dor, está no colinho, mas o choro não passa. Se você nunca viveu esta situação é porque provavelmente ainda não tem filhos.

Se alguma vovó estiver presente, vai te sugerir o cueiro. E, se eu fosse você, eu aceitava e aprendia a fazer.

O cueiro é um pano grande e macio que serve para enrolar os bebês, mas também pode dar nome à técnica de se embrulhar os bebezicos num charutinho, como é feito nas maternidades.

Seguindo a mesma linha do sling, o cueiro deixa os movimentos da criança limitados, imitando as condições do útero materno, deixando-a mais segura e, por incrível que pareça, confortável. Isso porque o cueiro evita aqueles espasmos de crise de espaço dos bebês: antes eles estavam num ambiente sem luz, sem cheiro, sem espaço, com poucas texturas, sem variação de temperatura, sem vento… Agora estão livres e abertos a qualquer variação no ambiente, perdidos na imensidão do berço. Por isso os bebês muitas vezes dão uns pulos, como se tomassem um susto. Fazem isso involuntariamente, como acontece com a gente quando sonhamos que estamos caindo e acordamos num tranco.

Embrulhadinhos, os bebês não dão esses pulos, não acordam com movimentos involuntários do corpo e se sentem protegidos. Sem contar que no cueiro eles ficam bem quentinhos, o que alivia as tão chatas cólicas. Pois bem, as vovós estavam certas.

Entretanto, é preciso estar atento aos riscos do uso do cueiro, pois o pano pode se soltar e ir para o rosto da criança, aumentando o risco de sufocamento. Também existe o risco de a criança rolar e não conseguir voltar, já que seus braços estão presos. Outro perigo é a temperatura: a criança pode ficar superaquecido, assim, em lugares quentes é válido até utilizar o cueiro com o bebê só de fralda. Da mesma forma, deve-se ficar atento às pernas do bebê, que, se presas, podem levar à displasia do quadril, já que as pernas do bebê quando relaxadas, ficam como um sapinho. Se o cueiro limitar seus movimentos, elas ficam esticadas, levando ao desenvolvimento anormal das pernas e até ao deslocamento do quadril.

How to Hip-Healthy Swaddle your Baby - IHDI

Imagem: http://youtu.be/LLqfRQdUP7k

Eu adotei o cueiro com meus filhos, e posso garantir que a técnica funciona, se bem feitinha. Mas também sei de casos em que a criança acaba ficando mais agitada. O segredo é prender bem os bracinhos de forma que a criança não consiga soltá-los. Se num movimento ela perceber que consegue se mover, ela vai tentar sair, e ficar mais agitada.

Outro segredo é o xu. Não conhece o xu? Vou explicar: depois de embrulhadinha, a criança pode ainda continuar chorando. Então você pega aquele charutinho do amor do colo, coloca seu rosto bem perto do do bebê, e faça um xu-xu-xu-xu-xu bem ritmado, como se imitasse o som do seu coração. O choro se acalma, e a criança adormece.

Colocado do berço, eu tento folgar um pouco o cueiro, para que o bebê consiga se mexer, caso ele venha a rolar, mas que um espasmo não consiga acordá-lo. Aliás, quando o bebê começar a rolar, por volta dos 3 meses, é sinal de que ele não precisa mais do cueiro.

Vale lembrar que o cueiro deve apenas ser utilizado pra acalmar a criança na hora de dormir. Quando acordada e durante o dia, o bebê pode e deve ficar livre, recebendo todos os estímulos. Antigamente as crianças ficavam enroladinhas o tempo todo, em ambientes escuros e silenciosos, por isso se diz que as crianças de hoje estão mais espertas. Eu não diria mais espertas, apenas mais estimuladas.

Agora mostro para vocês 3 formas de se utilizar o cueiro, com a participação dele, o mais gato da atualidade… o baby diiirce #3!

Cueiro de bico

Cueiro Quadrado (Cueiro Lepper)

Cueiro Pronto (Cueiro SwaddleMe)

Segredos do cueiro

Como usar: Posicione os ombros do bebê na linha do cueiro, prenda um bracinho e passe o pano por cima do corpo do bebê, prendendo a ponta do cueiro sob a criança. Faça o mesmo com o outro bracinho. Certifique-se de que as pernas estão soltas, como de um sapinho.
Prenda o bebê firmemente. Se a criança perceber que pode se soltar, ela pode ficar ainda mais agitada.
– O cueiro só deve ser utilizado para dormir, quando acordada, a criança deve ficar solta.
– Fique de olho enquanto a criança estiver no cueiro, para que nenhum pedaço do pano vá para o rosto dela.
– Coloque sempre a criança de barriga para cima.
– Quando a criança aprender a rolar, é sinal de que não é mais seguro utilizar o cueiro.
– Prender as pernas do bebê pode levar à problemas no quadril. Deixe-as cobertas pelo cueiro, mas soltas.
– Cuide da temperatura, pois no cueiro o bebê pode se esquentar demais

7 comments

  1. Como Baby Diiirce #3 é calmo!!! Que gostosura!!!!

  2. Coisa simples e q funciona.

  3. perfeito as mamães tem que ler essa matéria rara rsrs e ouvi as vovós !!

  4. Concordo. Todas as mamães devem ler é muito importante é funciona mesmo> E tambem devem ouvir as vovos. Afinal de contas os antigos tem muita sabedoria e foi tambem com essa sabedoria que aprendi e que deu certo.

  5. Cassiana Guerra R. Faust, olhe isso..

  6. ultimamente eu tenho feito uma faixa com o cueiro, de forma que só enrole o tronco e os bracinhos… as pernas ficam totalmente livres… assim além de evitar o problema nos quadris, minha bebê não fica tão quente 🙂

  7. Legal… Vocês ensinaram a usar a manta… mas não o cueiro. Cueiro só se usa da cintura para baixo. Serve para quem usa calça plástica ou fralda ecológica. Pois as vezes o xixi vaza…

Deixe uma resposta para Carolina Cancelar resposta

%d blogueiros gostam disto: