6 hábitos para uma alimentação saudável mas sem frescuras

hábitos para uma alimentação mais saudável

O segredo de uma alimentação mais saudável está na escolha e no preparo das refeições.

Ter comida de verdade no nosso dia a dia parece fácil, mas sabemos o quanto é difícil diante da praticidade,  facilidade e economia de tempo dos alimentos industrializados. A grande maioria dos ultraprocessados é consumida, ao longo do dia, substituindo alimentos como frutas, leite e água ou, nas refeições principais, no lugar de receitas caseiras, tanto por crianças como pelos adultos.

Portanto, aqui vão algumas dicas para se ter mais comida de verdade e assim podermos ter uma alimentação que contenha todos os nutrientes em quantidades adequadas e variada em qualidade. Aliás, se você tem dúvidas sobre o que é comida de verdade, leia este post.

Leitura de rótulo nutricional: Ao realizar a leitura de um rótulo, podemos comparar os produtos parecidos e optar por alimentos com os melhores valores nutricionais. Sabendo fazer a interpretação e o entendimento correto dos rótulos, podemos optar por alimentos mais saudáveis e consequente melhoria de saúde e qualidade de vida. É importante saber fazer a leitura correta dos rótulos para sabermos exatamente o que estamos comprando, consumindo e oferecendo aos nossos filhos.

Escolha de “ingredientes inteligentes”: Sabendo fazer a leitura correta dos rótulos nutricionais, podemos escolher e comprar “ingredientes inteligentes” para serem utilizados no nosso dia a dia. Escolher “alimentos inteligentes” é optar por produtos, por exemplo, com maior teor de fibras e menor quantidade de calorias, gorduras totais, saturadas, trans, colesterol, e sódio.

Receitas caseiras: Preparando receitas caseiras, você saberá exatamente o que está sendo colocado no bolo do seu filho, por exemplo, sem aditivos e corantes, e com maior qualidade nutricional.

Nutrição afetiva: Quanto mais você cozinha para seu filho, mais ele se lembrará de você. Aquele bolo de fubá que você sente o cheiro e se lembra exatamente dos detalhes de quando era criança, de seus pais e avós ao redor da mesa… Não tem preço que pague essa memória afetiva!

Organização e economia de tempo: Prepare as receitas um dia antes ou aos finais de semana, com os “ingredientes inteligentes” escolhidos corretamente a partir da leitura dos rótulos. Assim, durante o dia a dia, a preparação fica facilitada e você não precisa recorrer aos ultraprocessados. Veja aqui como congelar alimentos da maneira correta e facilitar sua rotina na cozinha.

Leve seu filho para a cozinha: quanto mais a criança tem contato com o alimento in natura (ou minimamente processado) mais contribuirá para seu hábito alimentar saudável. Aqui tem um guia com as atividades que seu filho já pode fazer na cozinha de acordo com a faixa etária.

Sabemos que somos “reféns” das indústrias alimentícias, mas com estas dicas podemos escolher e consumir melhores alimentos que, com certeza, serão comida de verdade!

nutrição infantil

Check Also

Meu filho não come: macetes que vão mudar sua vida

Se seu filho não come como você gostaria, estas dicas vão ajudar sua família a …

Deixe uma resposta