A culpa é de quem?

A culpa é da Rede Mulher e Mãe. Pronto, falei!

A culpa foi da Tati que me convidou para passar um dia em um SPA, o SPAMED Sorocaba. Em troca, eu deveria deixar a culpa de o filho passar um dia entre escola e vovó de lado, enquanto eu dava entrevista, fazia tratamentos de beleza e aproveitava um dia de diva.

Já falei sobre culpa outras vezes, mas ela sempre rende assunto na minha vida.

Não é certo deixar seu filho com alguém para você se divertir! – diriam as mais recalcadas.

Mas eu nem dei bola para essa tal culpa, mal que assola as mães desde o positivo.

Se culpa é consciência de ter cometido um ato repreensível, eu não tinha porque me sentir assim, né?

A verdade é que o SPAMED Sorocaba é o primeiro SPA médico do Brasil, voltado para quem precisa de tratamento para emagrecer, parar de beber, fumar, enfim, mudar de vida. Aliás, passar o dia lá me fez, sim, mudar um pouco meu jeito de ver a vida: a) podemos comer sem culpa; b) podemos ter um modo de vida mais saudável; c) nosso filho sobrevive sem a gente.

Foi um dia maravilhoso, num lugar de cair o queixo, na companhia de pessoas agradabilíssimas (né, Tati e Thaty?), que se ajudavam o tempo todo para não sentir culpa: culpa de estar trabalhando sem hora para voltar para casa, culpa de deixar a filha com quem nem é da família, culpa de relaxar enquanto você não sabe se seu filho está fazendo arte e dando trabalho para alguém que não tem a mínima obrigação de fazer isso…

Entre drenagens linfáticas, caminhadas, momentos relax para pensar na vida, também tivemos muitas risadas (que eu vou contar no próximo post sobre como um SPA pode ser inusitado). E a comida? As pessoas vivem sem sal, sem açúcar. E nem fica tão ruim assim. Yes, we can! Juro que depois do SPA já me arrisquei a fazer pratos sem esses inimigos da balança, e, olha, dá certo!

Na hora do lanche, deixaram a gente comer bolo com cobertura e suco. Numa sala, a portas fechadas e, confesso, naquele momento, eu senti culpa: aquele povo passando cada perrengue para estar ali, buscando qualidade de vida, e eu comendo bolo com cobertura de chocolate. Que afronta!

Torço para ficar rica e poder voltar para lá com todas as regalias – ou não – que o SPAMED Sorocaba oferece (fiquei de olho nos ofurôs e banheiras, mas como éramos convidadas, não poderíamos utilizar).

Aliás, torço para ganhar uma das promoções que eles fazem pelo Facebook.

Saldo: baterias recarregadas, reflexão sobre a vida, cansaço, filho intacto e sem sequelas no vínculo mãe-filho.

Juro que numa próxima oportunidade curtirei a vida, assim, com menos culpa.

*****

Esse papo todo de culpa rolou por causa da última #festanotwitter, promovida também pela Rede Mulher e Mãe, em que eu ganhei um kit da brigaderia para comer sem culpa.

2 comments

  1. Tá na cláusula 21.189 do contrato de mãe que sentiremos culpa, nos livraremos dela e depois sentiremos culpa por tentarmos nos livrar da culpa 🙂
    Bjs
    #amigacomenta

  2. ai que legal! Sou louca pra conhecer um spa assim.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: